PRIMEIRO ENCONTRO DE PARTICIPAÇÃO DO EUZOOS-XXI - DURRELL WILDLIFE CONSERVATION TRUST

O primeiro dos Encontros de Participação Pública (EPP) do EUZOOS-XXI teve lugar no dia 23 de Outubro de 2010, Sábado, no Durrell Wildlife Conservation Trust em Jersey - Ilhas Britânicas do Canal da Mancha. Dezanove membros do público, representativos dos grupos sociais locais, participaram no workshop, que se prolongou durante todo o dia. O programa foi planificado de forma a incentivar os participantes à partilha dos seus pontos de vista sobre a experiência educacional que o zoo de Durrell oferece actualmente e como esta poderia ser melhorada. Os participantes produziram vários apontamentos para reflexão e deixaram várias ideias de como tornar a educação disponível no parque mais atractiva e interactiva. A equipa de Durrell está agora concentrada em analisar as contribuições dos participantes. Assim que este processo for concluído, os resultados vão ser utilizados para planificar uma nova experiência educacional no parque, que será avaliada pelos os participantes, de forma a indicar se o projecto está a ser implementado de acordo com as suas expectativas. O plano irá ser implementado a tempo do Verão de 2011, altura em que será avaliado o impacto que este novo estilo de interpretação tem nos visitantes.

SEGUNDO ENCONTRO DE PARTICIPAÇÃO PÚBLICA DO EUZOOS-XXI - ZOOMARINE PORTUGAL

O Encontro de Participação Pública (EEP) do Zoomarine decorreu no segundo fim-de-semana de Novembro de 2010 (sexta-feira, dia 12, até domingo, dia 14), no Hotel Montechoro em Albufeira. Incluiu ainda uma visita e algumas actividades no Zoomarine, durante a tarde de domingo.

Mais de 50 participantes, com diferentes idades e  conhecimentos, participaram neste encontro e reflectiram acerca dos tópicos abordados. Os participantes foram distribuídos em quatro de trabalho. Estes grupos foram definidos com a maior heterogeneidade possível, organizados de forma a que cada um abordasse um tópico específico (Espécies Ameaçadas, Espécies Invasoras, Biodiversidade e Conectividade Ecológica).


O Dr. João Loureiro, o Especialista Científico em Espécies Ameaçadas do EuZoos-XXI, foi convidado pela Comissão Organizadora Local, tendo estado presente durante todo o EEP. O Dr. Loureiro, um  especialista  de renome mundial na área zoológica, abriu a primeira Sessão  Plenária com um entusiasmante e abrangente discurso acerca dos quatro tópicos abordados pelo projecto. Os membros dos grupos de trabalho  foram informados que iriam abordar estes tópicos nas sessões de trabalho subsequentes.


Os grupos de trabalho organizaram-se e, mais tarde, apresentaram e defenderam o seu projecto de demonstração, integrando o seu tema; cada grupo também preencheu a correpondente folha de projecto. Os grupos trabalharam durante aproximadamente 8 horas, definindo os detalhes de cada projecto. No último dia, as propostas foram brevemente apresentadas e explicadas aos restantes grupos.

A selecção do projecto teve lugar no anfiteatro do Zoomarine, nos últimos minutos destes dois dias e meio de Encontro.

Para a selecção do projecto final, um sistema de resposta interactiva foi utilizado de forma a assegurar a anonimidade dos votos (este sistema foi também usado para recolher respostas fechadas aos questionários implementados –  pré e pós-grupos de trabalho. Esta tecnologia foi obtida através de uma parceria com ENDU/Promethean, permitindo que os participantes escolhessem de forma anónima os projectos considerados mais (i) viáveis (ii) educacionalmente relevantes (iii) interessantes para o público em geral.

Através deste processo, os quatro projectos obtiveram a seguinte votação:
− Ecoweb – Naturebook (tema: Biodiversidade) - 30%
− A Dança da Natureza (tema: Espécies Ameaçadas) - 25.5%
− Zona do Sapo (tema: Conectividade Ecológica)- 25.5%
− Invazoos (tema: Espécies Invasoras) - 19%

E O VENCEDOR É...

“Ecoweb – Naturebook” um modo inovador de abordar o tema da Biodiversidade utilizando o Facebook.

Escolhido pela maioria dos participantes na EEP, este projecto é altamente inovador, embora não seja óbvio à primeira vista. Para melhor compreender este projecto é necessário perceber o pensamento do grupo de trabalho.

Porque optamos por utilizar o Facebook em vez de criar uma nova rede social? Porque, de momento, nenhuma outra rede social consegue envolver tanto o púbico em geral como o Facebook. Para além disso, utilizando esta rede conseguimos alcançar o público que normalmente não se envolve nas temáticas ambientais. Sabendo que estamos apenas a seis passos de separação de qualquer outra pessoa do mundo (a teoria dos seis graus de separação), esta ideia pretende espelhar isso para o mundo natural – criando perfis de espécies e utilizando o mesmo princípio, de forma a criar uma rede ecológica online. A informação científica dos perfis das espécies será actualizada com abordagens informais e divertidas, criando relações ecológicas entre elas.

Esta abordagem permite que o projecto “humanize” cada espécie, aproximando-a do utilizador do Facebook (que de outra forma poderia não ter nenhuma ligação com as temáticas ambientais), desenvolvendo desta forma o interesse e preocupação necessária para envolvê-lo na conservação da natureza. Para além disso, sendo um recurso educacional, permitirá que os utilizadores estabeleçam relações entre espécies aparentemente independentes, realçando a seua conectividade ecológica. A rede poderá identificar um ecossistema específico (Ria Formosa/ Ecossistema Marinho/ Espécies Ameaçadas/ Espécies Endémicas Portuguesas/ et cetera) ou as espécies presentes no Zoomarine.

Este projecto permite duas abordagens distintas: virtual ( tendo por base a internet- website e rede do ecossistema) e local (quiosques no Zoomarine).

O projecto deverá ser implementado no segundo semestre de 2012. Até lá, espera-se muito trabalho de bastidores...



Pág. 7 de 55